Adegas e Produtores

Região de Colares

A Região Demarcada de Colares, criada em 1908, com uma área pequena em comparação com outras regiões vinhateiras do país, viria a destacar-se na viragem do século XIX para o séc. XX pela elevada percentagem de vinhas ramisco cultivadas, que ocupavam grande parte da superfície.

Em 1931, com o objetivo de garantir a qualidade e a origem dos produtos vinícolas da região, foi fundada a Adega Regional de Colares.

Inicialmente fundada por 81 sócios, é a adega cooperativa mais antiga do país, e viria, nos anos subsequentes, a registar um aumento considerável de membros.

Em 1934, através do Decreto-lei n.º 24.500, de 19 de Setembro – considerado por muitos como a verdadeira Carta Magna do Vinho de Colares – reservou-se à Adega Regional de Colares o exclusivo da fabricação do vinho, ao mesmo tempo que se estabeleceu a obrigatoriedade de um estágio não inferior a dois anos, por forma a garantir as qualidades deste produto vinícola.

Nas décadas subsequentes, a mão-de-obra cara, o plantio difícil nos terrenos arenosos, a crise na viticultura, o aumento do pinhal em detrimento da vinha e o avanço da urbanização constituíram, entre outros, factores para o decréscimo da produção do ramisco.

Atualmente, além da Adega Regional de Colares, existem outras adegas e produtores individuais de vinho de Colares. 

Ramilo Wines

Ramilo Wines

2013. Foi este o ano em que os irmãos Pedro e Nuno Ramilo, desafiados pelo pai, decidiram abraçar também eles uma tradição familiar de 4 gerações. Fizeram-no, mas com uma condição: que fosse à sua maneira.

A partir daquele momento, não seriam apenas mais um produtor, com vinhos bons e iguais aos outros. Acreditaram que o caminho para o futuro estava ali, nas suas raízes, escondido nas encostas do Lizandro e nas areias de Colares, entre os socalcos e muros de pedra antiga das vinhas velhas. Reabilitaram as quintas da família, salvaram vinhas antigas e plantaram novas. Estão hoje à beira de se tornar o maior produtor privado da região de Colares.

 

Contactos

GPS: 38°54'27.8"N 9°20'32.3"W

38.907724, -9.342309

T: 967 644 446 / 219 611 453

E:  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

W: www.ramilowines.com

 

 

Características e Serviços

Visitas guiadas e provas de vinho (com marcação prévia)

Eventos

Parque de estacionamento

Villa Vergani

Villa Vergani

 

Contactos

Villa Vergani, Agricultura e Turismo, lda

Avª Dr. Brandão de Vasconcelos, 122 – Almoçageme

2705-018 Colares

GPS: 38º47’39.372” N, 9º27’59.742” W

T: 934026515

E: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

W: www.mareetcorvus.pt

 

Características e Serviços

Visitas à vinha e provas de vinho (com marcação prévia)

Parque de estacionamento

Vinhas de Colares

Vinhas de Colares

Limitada a Oeste pelo Oceano Atlântico e a sul pela serra de Sintra, a Região Demarcada de Colares compreende as freguesias de Colares, São João das Lampas e São Martinho, do concelho de Sintra.

Colares é Denominação de Origem Controlada desde 1908, a região Demarcada mais ocidental da Europa Continental e a mais pequena região produtora de vinhos tranquilos do país.

Os solos onde estão instaladas as vinhas da denominação de origem são de areia de duna, em parte semelhantes à areia da praia.

O clima é muito específico devido à proximidade do mar, a temperatura é amena e a região é fortemente fustigada pelos ventos marítimos, apresentando elevada percentagem de humidade relativa. Assim, as vinhas têm necessariamente que ser protegidas desta influência marítima e, para isso, os viticultores utilizam o que a natureza lhes oferece; canas secas com as quais constróem as paliçadas, concorrendo para um aspecto paisagístico digno de visita.

A plantação exige que, numa primeira fase, seja retirada a areia até alcançar o solo argiloso, local onde as varas serão “unhadas”. Ao longo de 3 ou 4 anos a areia vai sendo reposta, juntamente com aplicações de estrume, até que a vinha se encontre em terreno regularizado e em produção.

As videiras crescem estendendo-se pelo chão e são autênticos monumentos vivos, possuindo braços de madeira velha onde se encontram as varas, nalguns casos 10 por videira. Aquando da maturação estas são elevadas do solo por meio de “pontões”, e os cachos cobertos com ervas secas resultantes da operação cultural anterior, a “arrenda”, a fim de se evitar o escaldão.

A divisão da propriedade é feita com paredes de pedra solta que os viticultores transportam, por vezes, das vinhas que possuem de “chão rijo”.

É sem dúvida alguma uma viticultura artesanal que apresenta o seu máximo esplendor durante a maturação, período que normalmente ocorre entre meados de Agosto e meados de Setembro.

Possibilidade de realização de visitas guiadas às vinhas de chão de areia, mediante marcação prévia com os produtores de vinho DOC Colares

Aceda à nossa versão para dispositivos móveis!

Image
Image